terça-feira, 27 de setembro de 2016

LUCIDEZ INCONSCIENTE

     Quero eu emergir sob os olhos distantes do destino. Tomar meu próprio caminho dentro de um olhar lúcido do futuro. Transfigurar o momento presente em uma linha tênue de consciência, ainda que sob o foco de propósitos desconhecidos. Acompanhar a passos lentos aqueles que me seguem sem notar para qual via eu os levo. 
     Ainda que sob a turva neblina da dúvida, a cabeça se fixa ao chão de uma realidade opaca e os pés sobressaltam os devaneios dos sonhos inconsequentes. Pois, sob a égide dos anseios vindouros, intempestivamente, esbravejarei ao ego distintas sensações sem pudor, ainda que calado eu as diga.




Um comentário:

  1. Oi ,tudo bem ?
    Continue escrevendo ,vc escreve muito bem ,sempre textos com alguma informação ,posso dizer ,que vem da alma ,muito bonito isso ... parabéns , continue assim (o mundo tá precisado de textos assim kk).

    ResponderExcluir